MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO PRECOCE E ESTRATÉGIAS DE CONTENÇÃO DO AVANÇO DA DOENÇA DE ALZHEIMER



Bruna Cristina Bezerra de Oliveira¹
Larissa Teodoro Rabi²


RESUMO
Objetivo – Evidenciar métodos de tratamentos e potenciais biomarcadores para pacientes com Alzheimer precoce. Métodos – Foi efetuado uma revisão bibliográfica da literatura, coletados na base de dados da PubMed, Scientific Electronic Library Online (SciELO), para detecção de biomarcadores na doença de Alzheimer, e possíveis métodos de tratamento para retardar a doença. Resultados – Avaliando os estudos, adquire-se uma segurança e eficácia do tilavonemab (anticorpo) monoclonal anti-tau. Lecanemab (anticorpo) também resultou numa redução significativa das placas amilóides num declínio clínico. Conclusões – Pesquisas de biomarcadores de fluídos vem se destacando cada vez mais, análises de dados e estudos clínicos são os métodos mais eficazes para um diagnóstico preciso, seguro, que vai fornecer ao paciente os cuidados necessários, e formas de tratamento para aliviar os sintomas cognitivos.
Palavras-chave: Alzheimer precoce, Biomarcadores, Lecanemab 

ABSTRACT
Objective – To highlight treatment methods and potential biomarkers for patients with early Alzheimer’s. Methods – A bibliographical review of the literature was carried out, collected in the PubMed database, Scientific Electronic Library Online (SciELO), to detect biomarkers in Alzheimer's disease, and possible treatment methods to delay the disease. Results – Evaluating the studies, the safety and efficacy of tilavonemab (anti-tau monoclonal antibody) can be seen. Lecanemab (antibody) also resulted in a significant reduction in amyloid plaques in clinical decline. Conclusions – Research on fluid biomarkers has been increasingly highlighted, data analysis and clinical studies are the most effective methods for an accurate, safe diagnosis, which will provide the patient with the necessary care, and forms of treatment to alleviate cognitive symptoms.
Keywords: Early Alzheimer's, Biomarkers, Lecanemab 

INTRODUÇÃO

A doença de Alzheimer é uma neuropatia degenerativa que degenera o tecido nervoso em áreas diferentes do cérebro, constituindo em uma diminuição das funções mentais, como a perda de memória, confusão mental, alterações visuais, comunicações, entre outras. Distúrbio neurodegenerativo é um termo usado para doenças que atacam o sistema nervoso, levando a morte das células neurais. Essas doenças costumam atingir partes importantes e vulneráveis do cérebro. ¹,²

Em início precoce é considerada uma forma rara, no qual está relacionada com alterações genéticas hereditária, se mostrando destrutiva gradualmente no avanço das fases da doença. ³

O exame realizado para detecção é do líquido cefalorraquidiano onde são localizados biomarcadores de Emaranhados neuro-fibrilares, Tau-181 elevada e a diminuição de Amiloide-B. Diversas intervenções (farmacológicas ou não) vêm contribuindo para retardar o progresso DA, e aliviar os sintomas, obtendo uma melhor qualidade de vida. Atualmente, sabe-se que não existe ainda um tratamento que promova cura para as demências, entretanto, baseados na etiologia, sintomatologia e estágio é possível direcionar para o tratamento mais eficaz. ¹,³-

Sabe-se que ainda não possui uma causa definida, entretanto vem sendo a doença neurodegenerativa com maior percentual acometidas em pessoas com 65 anos ou mais, atingindo 50 milhões de pessoas aproximadamente no mundo todo. ²

Com novos avanços da tecnologia, e meios específicos em exames para detecção, foi avaliado casos de pacientes com Alzheimer precoce, em jovens e adultos. A detecção da doença em estágio inicial é imprescindível para um melhor tratamento e um diagnóstico preciso, levando ao paciente um melhor conforto e o bloqueio imediato que ocasionará no avanço da doença para uma possível demência de Alzheimer. ²,

Os atuais sistemas de saúde sofrem desafios ao providenciar diagnóstico e cuidados precoces, seguros, precisos. Entender sobre os mecanismos à disfunção sináptica encontrada na DA e direcionar a sinapse, especialmente o uso de janelas de tratamento precoce, pode levar à descoberta deles. ,

Biomarcadores, imagens cerebrais e teranósticos (terapia e diagnóstico), juntamente com a inteligência artificial, são considerados o futuro do tratamento da doença de Alzheimer.

OBJETIVOS

Destacar os principais métodos de tratamentos e potenciais biomarcadores para pacientes com Alzheimer precoce.

MÉTODOS

Foi realizada uma revisão bibliográfica da literatura, coletados na base de dados da PubMed, Scientific Electronic Library Online (SciELO), para detecção de biomarcadores na doença de Alzheimer, e possíveis métodos de tratamento para retardar a doença.

Os artigos selecionados foram determinados usando os descritores de busca “Early Alzheimer’s” “Early Alzheimer's AND treatment” e “Alzheimer disease” consultada no DeCs. As formas de inclusão foram de artigos datados de entre 2018 e 2023, publicados em português ou inglês, disponíveis gratuitamente. Os critérios de exclusão foram de artigos com data de publicação fora da faixa estipulada, artigos em outros idiomas e artigos pagos.

RESULTADOS

Foram selecionados 15 artigos mais recentes da literatura abordando sobre Alzheimer precoce. Foram avaliados os possíveis biomarcadores, e anticorpos que possam ser utilizados como métodos de tratamentos, levando ao paciente uma pausa do avanço da doença.