BANANA: 10.5281/zenodo.10884683 A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE GESTÃO ENTERPRISE RESOURCE PLANNING (ERP) NA CADEIA DE VALOR DA ANÁLISE DE NEGÓCIO

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE GESTÃO ENTERPRISE RESOURCE PLANNING (ERP) NA CADEIA DE VALOR DA ANÁLISE DE NEGÓCIO


REGISTRO DOI: 10.5281/zenodo.10884683


Alexsandro Narciso de Oliveira1


RESUMO
Nos cenários empresariais modernos, a eficiência operacional e a tomada de decisões embasadas em dados são fatores cruciais para o sucesso de uma organização. A análise de negócios, uma abordagem estratégica que envolve a coleta, interpretação e aplicação de informações relevantes, emerge como uma ferramenta vital para aprimorar a gestão empresarial e garantir vantagem competitiva. Nesse contexto, o Sistema de Gestão ERP (Enterprise Resource Planning) desempenha um papel fundamental, uma vez que é um sistema integrado que possibilita a centralização e automação de processos e informações em uma única plataforma. Ele abrange diversas áreas da empresa, como finanças, produção, vendas, recursos humanos e logística, permitindo uma visão holística e em tempo real das operações. Através da coleta de dados provenientes de todas as áreas da organização, o sistema ERP fornece uma base sólida para a análise. A análise de negócios, por sua vez, extrai insights valiosos desses dados, revelando padrões, tendências e oportunidades de melhoria. Essa abordagem orientada por dados capacita os gestores a tomar decisões informadas e estratégicas, promovendo a eficácia operacional e a inovação. Nesse cenário, o presente estudo tem o objetivo de compreender a importância dos sistemas ERP para a análise de negócios em uma empresa. Concluiu-se que a implementação bem-sucedida da Análise de Negócios e do sistema ERP requer um planejamento cuidadoso, treinamento adequado e um compromisso organizacional com a utilização eficaz dessas ferramentas. Além disso, a segurança da informação e a conformidade regulatória devem ser consideradas em todas as etapas do processo.
Palavras-chave: Análise de negócio. ERP. Organização.

ABSTRACT
In modern business scenarios, operational efficiency and data-driven decision-making are crucial factors for an organization's success. Business analysis, a strategic approach that involves collecting, interpreting and applying relevant information, emerges as a vital tool to improve business management and ensure competitive advantage. In this context, the ERP (Enterprise Resource Planning) Management System plays a fundamental role, since it is an integrated system that enables the centralization and automation of processes and information on a single platform. It covers several areas of the company, such as finance, production, sales, human resources and logistics, allowing a holistic and real-time view of operations. By collecting data from all areas of the organization, the ERP system provides a solid basis for analysis. Business analytics, in turn, extract valuable insights from this data, revealing patterns, trends and opportunities for improvement. This data-driven approach empowers managers to make informed, strategic decisions, driving operational effectiveness and innovation. In this scenario, the present study aims to understand the importance of ERP systems for business analysis in a company. It was concluded that the successful implementation of the Business Analysis and ERP system requires careful planning, adequate training and an organizational commitment to the effective use of these tools. Additionally, information security and regulatory compliance must be considered at every step of the process.
Keywords: Business analysis. ERP. Organization.

1 Introdução

O Sistema de Gestão ERP (Enterprise Resource Planning) é uma solução tecnológica abrangente que visa otimizar e integrar processos e informações em todas as áreas de uma organização. Ele oferece uma plataforma centralizada para gerenciar atividades relacionadas a finanças, contabilidade, produção, compras, vendas, recursos humanos, logística e outros setores vitais de uma empresa.

O principal objetivo do sistema ERP é fornecer uma visão unificada e em tempo real das operações, permitindo que os gestores tomem decisões informadas e estratégicas. Ao consolidar dados de diferentes departamentos, o sistema ERP elimina redundâncias, simplifica fluxos de trabalho e facilita a comunicação interna, resultando em uma maior eficiência operacional e redução de erros.

A implementação de um sistema de Gestão ERP exige um planejamento detalhado, treinamento adequado para os usuários e um entendimento profundo dos processos internos da organização. Embora possa representar um investimento significativo em termos de tempo e recursos, o ERP tem o potencial de impulsionar a eficiência, a produtividade e a competitividade da empresa, permitindo que ela se adapte às mudanças do mercado de maneira mais ágil e assertiva.

Nesse cenário, o presente estudo tem o objetivo de compreender a importância dos sistemas ERP para a análise de negócios em uma empresa. Para tanto, fez-se uma pesquisa bibliográfica, com vistas a buscar materiais que fomentem a discussão proposta.

2 Análise de negócio e o sistema Enterprise Resource Planning

Ao longo das últimas várias décadas, tem sido evidente o aumento da procura por parte das empresas por meios que as habilitem a alcançar vantagens competitivas, possibilitando, desse modo, uma atuação alinhada com as demandas globais e a acirrada concorrência que acompanha a globalização dos mercados (Monteiro, 2007).

Assim, nos últimos tempos, foi notada uma elevação substancial na necessidade de informações valiosas capazes de fundamentar as escolhas estratégicas no interior das empresas. Devido à enorme quantidade de informações que as organizações estão coletando, tornou-se indispensável dispor de uma ferramenta capaz de converter esses dados em percepções significativas (Antonelli, 2009).

Com o fenômeno da globalização e o surgimento da Tecnologia da Informação, um processo de transformações profundas foi desencadeado, afetando amplamente o estilo de vida e resultando na rápida obsolescência de produtos e serviços. Diante desse cenário, as empresas que desejam se manter competitivas são compelidas a adotar novos mecanismos que lhes permitam acompanhar essa evolução contínua. Nos dias atuais, as organizações precisam ir além da simples venda de produtos a um público específico, uma vez que estão inseridas nesse contexto de globalização e ampla utilização da tecnologia da informação (Tamae, Leite, Ferreira & Gomes, 2013).

Nesse cenário, diante das diversas situações variadas presentes no mercado, que estão cada vez mais competitivas, as empresas estão buscando aprimorar seus mecanismos de controle e gestão de informações financeiras por meio da incorporação de novas tecnologias. Um exemplo disso é a adoção de softwares inovadores, que contribuem para o êxito e a expansão de suas atividades comerciais, permitindo que elas mantenham sua operacionalidade no futuro (Sinchetti & Bertaci, 2021).

Para que as organizações possam efetivamente aproveitar os avanços tecnológicos, é imprescindível contar com um sistema de gestão eficaz, capaz de garantir a clareza e precisão das informações, ao mesmo tempo em que se adapta ao dinamismo do mercado, com uma comunicação cada vez mais ágil (Tamae et al., 2013).

O sistema ERP (Planejamento de Recursos Empresariais) centraliza em uma única plataforma uma variedade de funcionalidades que sustentam as operações de diversos processos empresariais, incluindo módulos como Gestão de Recursos Humanos, Vendas, Distribuição, Finanças, Controladoria, entre outros. Essa coesão é alcançada por meio do compartilhamento de dados entre os diferentes módulos, todos conectados a um banco de dados centralizado (Tamae et al., 2013).

A incorporação de sistemas de informação desempenha um papel essencial nas empresas contemporâneas, influenciando de maneira direta a forma como as decisões são tomadas, os planos são traçados e a gestão de seus colaboradores é realizada, assim como determinando quais produtos serão fabricados, em que locais, em que momentos e de que maneira (Sinchetti & Bertaci, 2021).

Dentro deste contexto, os sistemas de gestão integrada, também conhecidos como ERP (Enterprise Resource Planning), ganharam ampla adoção nas organizações, especialmente a partir da década de 90. Essas soluções têm sido amplamente apontadas como respostas para diversas questões empresariais. Os ERPs representam sistemas abrangentes com a capacidade de unificar todas as informações que circulam pela empresa através de um único banco de dados (Monteiro, 2007).

Os sistemas de ERP são sistemas de administração empresarial identificados principalmente por englobar um extenso leque de funcionalidades, por unificar seus dados e por sua habilidade de se ajustar a diferentes formatos organizacionais. Essas plataformas otimizam a circulação de informações nas empresas e simplificam a obtenção de dados de gestão, frequentemente levando a ganhos substanciais de eficiência e a um aumento significativo na agilidade de resposta (Zancul, 2000).

O Sistema de Planejamento de Recursos Empresariais (ERP) representa uma série de softwares integrados desenvolvidos com o propósito de atender às diversas necessidades de uma empresa. Essa plataforma viabiliza a fluidez e harmonia da troca de informações por meio de uma única base de dados, exercendo influência tanto nas operações internas da organização quanto nas suas interações com partes externas. O ERP é capaz de harmonizar padrões globais com exigências locais, permitindo a visualização da interligação desse sistema por meio de perspectivas tanto funcionais quanto sistêmicas (Sinchetti & Bertaci, 2021).

Em suma, o Sistema ERP não apenas integra e otimiza operações, mas também permite uma visão abrangente do desempenho empresarial, impulsiona a eficiência, reduz custos, minimiza riscos e promove uma tomada de decisão informada. Nas empresas contemporâneas, onde a agilidade, a eficácia e a competitividade são essenciais, o ERP se estabelece como uma ferramenta indispensável para a conquista de resultados positivos e a garantia de uma posição sólida no mercado.

3 Considerações Finais

O ERP é uma solução abrangente que visa integrar e gerenciar diversas atividades empresariais por meio de uma única plataforma. Essa integração permite uma visão holística das operações, possibilitando uma coordenação mais eficaz entre diferentes departamentos e processos. Ao unificar dados e informações, o ERP elimina silos de informação e reduz a duplicação de esforços, resultando em maior agilidade e produtividade.

Uma das principais vantagens do ERP é a clareza e precisão das informações. Com um banco de dados centralizado e atualizado em tempo real, as empresas podem acessar dados confiáveis para análises estratégicas e tomada de decisões fundamentadas. Isso é particularmente valioso em um ambiente empresarial dinâmico, onde decisões rápidas e assertivas podem fazer a diferença entre o sucesso e o fracasso. Além disso, o ERP automatiza processos-chave, reduzindo a dependência de tarefas manuais suscetíveis a erros. Isso não apenas aumenta a eficiência operacional, mas também minimiza riscos e retrabalhos, resultando em custos reduzidos e maior qualidade nos produtos e serviços entregues.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Antonelli, R. A. (2008). Conhecendo o Business Intelligence (BI): Uma Ferramenta de Auxílio à Tomada de Decisão. Revista TECAP, v. 3, n. 3, p. 79-85.

Monteiro, A. (2007). Implantação de Sistemas ERP – proposta de metodologia para implantação em empresas de pequeno e médio porte. Recuperado em https://www.univates.br/bduserver/api/core/bitstreams/f13b5751-6469-4b3b-a954-90acd356a22a/content

Sinchetti, A. M. & Bertaci, M. J. (2021). Gestão de estoque e a implementação do Sistema ERP. Interface Tecnológica, v. 18, n. 2, p. 536-550.

Tamae, R. Y., Leite, M. C., Ferreira, T. G. P. & Gomes, V. M. B. (2005). A importância de sistemas ERP nas empresas de médio e pequeno porte. Revista Científica Eletrônica de Sistemas de Informação, ano II, n. 3.

Zancul, E. S. (2000). Análise da aplicabilidade de um sistema ERP no processo de desenvolvimento de produtos. Recuperado em https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18140/tde-11102001-114028/publico/Dissertacao_Eduardo.PDF


1 Especialização. Mestrando em Gestão de Saúde pela Must University. E-mail: [email protected]